Quando a última árvore tiver caído, o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, vocês vão entender que o dinheiro não se come.

Greenpeace

I hope that God exist!

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A andorinha Sinhá

A andorinha Sinhá Acrílico s/tela, 80x60cm

Uma história de amor

Andorinha Sinhá Acrílico S/tela, 80X60cm Gato Maltês Acrílico S/tela, 80X60cm

Um amor sem preconceitos

Uma história de amor de Jorge Amado

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Convite

Convite para a minha próxima exposição na Allarts gallery, 20 de Setembro, também estarei presente na galeria durante a tarde do dia 22 de Setembro (sábado), para receber os amigos e outras pessoas que não possam comparecer na inauguração beijinho a todos, lá vos espero

A dama adormecida e o coelho

A dama adormecida e o coelho Acrílico s/tela, 120X65cm

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Estes novos trabalhos, vão ser apresentados 22 de Setembro na Allarts Gallery a temática é sobre as máscaras, um desafio lançado pelo proprietário da galeria depois de eu ter participado pela 1ª vez numa exposição colectiva no seu espaço. Eu apresentei um trabalho inspirado num quadro de Balthus, onde a menina aparecia com uma máscara de gato, houve uma simpática aceitação pela parte do público da Allarts e daí o convite a fazer uma exposição intitulada as máscaras. Um ano depois, achei que era a altura apropriada de fazer máscaras, aproveitando isto (tema) como pretexto para retratar bichos, que para quem conhece o meu trabalho é um elemento sempre presente gostei de desenvolver este tema, o trabalho fluiu naturalmente, as ideias foram-se atropelando na minha cabeça e por isso muitas delas não se tornaram matéria Deu-me imenso prazer, assim sejam outros trabalhos futuros, realizados com prazer e felicidade A quem visitar a exposição só desejo que goste muito

O mascarado e a rapariga adormecida

O mascarado e a rapariga adormecida Acrílico s/tela, 130X50cm (des)mascarar nasceu de uma leitura de mim mesma, numa narrativa intimista da minha experiência vivencial. (des)mascarar revela o enigma das nossos sentimentos e a forma como nos oferecemos ao mundo e aos outros, tão naturalmente que a máscara se funde e confunde com a pele na manifestação das nossas personaliades. (des)mascarar é também um estímulo à fantasia, um desafio, o gozo da provocação e da imprevisibilidade.

domingo, 2 de setembro de 2012

Bad Boy (?)

Bad Boy (?) Acrílico s/tela, 120X90cm